A Evolução Tecnológica E O Projeto de Renda Básica Da Finlândia

A Evolução Tecnológica E O Projeto de Renda Básica Da Finlândia

Por Edezio Silva

Por que os suíços rejeitaram a proposta de Renda Básica Universal?

Em junho de 2016 cerca de 77% dos eleitores suíços foram as urnas e disseram não ao projeto de renda básica universal elaborada por um grupo de ativistas.

A tal renda seria paga a todo cidadão suíço, independentemente de sua condição econômico-financeira. Ricos e pobres receberiam o mesmo valor caso a proposta fosse aprovada.

Pela proposta, todo suíço adulto receberia cerca de R$9 mil mensais, quer ele trabalhasse ou não. As crianças receberiam cerca de R$2,2 mil mensais.

Os contrários à proposta, inclusive o próprio governo suíço, alegaram que os cofres públicos não aguentariam o rombo e que a iniciativa enfraqueceria o serviço público, geraria aumento de impostos e erosão do consumo.

O governo suíço, que investiu fortemente no “não”, também, alegou que os trabalhadores seriam desencorajados a trabalhar, principalmente aqueles que recebem abaixo da renda básica universal, cerca de 2.250 euros por mês.

Protesto de "robôs" nas ruas da Suíça

O que disseram os favoráveis à proposta de renda básica?

Os favoráveis ao projeto de renda básica suíço, cerca de 23% do total, sustentaram suas convicções baseados nos seguintes argumentos:

  • O projeto seria uma maneira de experimentar uma velha utopia, já que as consistentes políticas públicas contra a desigualdade social e os baixos índices de desemprego permitiriam uma experiência nesse sentido;
  • Mais de 50% dos serviços prestados na Suíça não é remunerado, segundo informações do ativista e cocriador do projeto Che Wagner. Trabalhos de assistência a comunidades, trabalhos em casa seriam valorizados com uma renda básica universal;
  • O direito a uma renda básica universal seria um direito do próprio ser humano já que todos têm o direito à vida, também deveríamos todos receber as condições favoráveis para nos manter.
 
O que você faria se tivesse uma renda?

Como será o projeto de renda básica da Finlândia?

Finlândia decidiu começar a se preparar para o futuro, experimentando um sistema pioneiro de renda básica universal.

Pelo projeto, 2 mil finlandeses serão escolhidos, aleatoriamente, para receber a partir deste ano e pelo prazo de 2 anos o valor equivalente a R$1.920 mensais, quer trabalhem ou não.

Os defensores do projeto acreditam que esta é uma oportunidade para fortalecer a economia e estimular a população a empreender.

“Ao invés de especular sobre o impacto das políticas propostas, como a renda básica e os impostos ambientais, a Finlândia vai agora experimentar, medir e escalar” escreve Roope Mokka. Ele vem a ser o cofundador da Demos Helsinki, entidade privada onde um corpo de experts, promove consultorias a empresas e governos para solução de problemas políticos e econômicos.

 
Demos Helsinki, apresentando soluções corporativas.

Como começou o projeto finlandês?

Na Primavera de 2015 a Demos Helsinki juntamente com a Universidade Aalto, liderava um projeto estratégico de pesquisa e design para o Gabinete do Primeiro Ministro finlandês. Como resultado do projeto, a Demos Helsinki propôs um novo modelo, de rápida implementação, que inclui experiências e abordagens comportamentais no planejamento da política governamental finlandesa.

"É estranho que o resto da sociedade trabalhe com testes, prototipagem e depois escalonamento, mas a governança não adote essas práticas. Isso torna a política muito teórica, lenta e baseada em suposições como evidências opostas ", explica o pesquisador Mikko Annala, da Demos Helsinki. Ele fazia parte da equipe que desenhou o modelo de renda básica.

Quão profundamente a automatização afetará o futuro dos empregos?

Um estudo que a Universidade Oxford elaborou em janeiro de 2016, mostra que 57% da força de trabalho humana nos países da OCDE está sob o risco de desaparecer por causa da automatização e dos avanços tecnológicos.

Nos próximos anos serão necessárias menos pessoas para a realização dos trabalhos hoje existentes. O desenvolvimento exponencial da tecnologia fará com que cada vez mais postos de trabalho, simplesmente, desapareçam. Se olharmos para o passado não muito distante perceberemos isso. Afinal, para onde foram os milhões de pessoas que trabalhavam no campo? A dramática eficiência das máquinas as substituíram.

Eric Worre questiona no livro Go Pro “Você se lembra das pessoas com as quais você conversava, no call center? Hoje, você fala com uma máquina e aqueles empregos se foram. Você se lembra quando as empresas tinham uma quantidade enorme de vendedores? Agora as pessoas compram online e aqueles empregos se foram. Você se lembra da locadora de vídeos Blockbuster e todos os seus empregados? Agora as pessoas veem filmes pelo smatphone ou pelos tablets e aqueles empregos se foram. Eu amo livros, mas vá à sua livraria favorita enquanto pode, pois em breve elas farão parte da história, e será assim com os empregos oferecidos por ela. ”

 

Integrar para incluir

Como as máquinas e robôs com inteligência artificial serão cada vez mais eficientes teremos a oportunidade de nos dedicar a outras atividades como voluntariado, artes, empreendedorismo e coisas mais relacionadas as nossas paixões, como escrever em blogs, por exemplo.

Isso seria utópico? Será que as pessoas irão parar de trabalhar e deixarão de serem produtivas e passarão a serem preguiçosos a partir do momento que passarem a receber uma renda básica universal? Alguns pensam que não.

O projeto finlandês e outros projetos semelhantes que estão acontecendo pelo mundo nos darão as respostas.

Se você gostou deste post, sinta-se à vontade para compartilhar No Twitter ou no Facebook.

Receba notícias e artigos surpreendentes entregues diretamente na sua caixa de entrada!


[contact-form-7 id="12059" title="Sem título"]

Fontes:

http://www.basicincome2016.org/ http://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/5098285/por-que-suicos-recusaram-proposta-mil-mensais-para-populacao http://www.nytimes.com/2016/03/03/technology/plan-to-fight-robot-invasion-at-work-give-everyone-a-paycheck.html?_r=1 http://money.cnn.com/2017/01/02/news/economy/finland-universal-basic-income/