Descubra Porque O Hálito Ajuda Cientistas A Classificar 17 Doenças

Descubra Porque O Hálito Ajuda Cientistas A Classificar 17 Doenças

Por Edezio Silva

Uma simples análise do ar que você expira pode diagnosticar diferentes tipos de doença, diz em artigo no jornal da American Chemical Society (ACS) Nano, um grupo de cientistas pesquisadores do Technion−Israel Institute of Technology, liderados pelo cientista Hossam Haick, expert em nanotecnologia.

No Technion, o Prof. Haick desenvolveu um importante nano dispositivo inteligente capaz de detectar doenças por um método não-invasivo. Esse trabalho lhe rendeu a Bolsa de Excelência Marie Curie e um prêmio da Fundação Bill & Melinda Gates, além de várias outras láureas.

“A atratividade deste teste reside na sua condição de não invasividade, facilidade de uso, rápido diagnóstico e custo potencialmente baixo", diz o Professor Hossam Haick.

"Desde a antiguidade (400 AC), os médicos aprenderam a avaliar os seus pacientes por seus compostos orgânicos voláteis exalados (COVs), entre outros meios, que estão ligados a doenças. Por exemplo, as fezes e a urina dos nobres infantis eram cheiradas diariamente pelos médicos”, explica o Professor. Hipócrates, o pai da medicina, mandava seus alunos cheirarem o hálito de seus pacientes. Hálitos adocicados poderiam indicar uma diabetes, por exemplo.

Diversos experimentos ao redor do mundo criaram equipamentos capazes de determinar, pelo menos, uma doença, o câncer.

Os pesquisadores desenvolveram uma série de sensores de nano escala para detectar os componentes individuais em milhares de amostras de respiração de pacientes que eram saudáveis ou tinham uma das 17 doenças diferentes, como câncer de rim ou doença de Parkinson. Ao analisar os resultados com técnicas de inteligência artificial, a equipe pôde usar a matriz para classificar e diagnosticar as condições. A equipe utilizou espectrometria de massa para identificar os componentes respiratórios associados às doenças. Eles descobriram que cada doença produz uma explosão química volátil única, com base em diferentes quantidades de 13 componentes. Eles também mostraram que a presença de uma doença não impediria a detecção de outras - um pré-requisito para o desenvolvimento de um dispositivo prático para detectar e diagnosticar várias doenças de forma não invasiva, barata e portátil.

O teste funciona porque, quando você expira, expele uma série de compostos diferentes - principalmente nitrogênio, dióxido de carbono e oxigênio - mas também há mais de 100 tipos de componentes químicos voláteis que saem junto com a expiração.

A quantidade e o tipo específico de COV exalado depende, em grande parte, de quão saudável uma determinada pessoa é, o que significa que analisá-los pode levar ao diagnóstico de várias doenças - ou, pelo menos, solicitar um médico para verificar outros sintomas.

O último estudo envolveu 484 indivíduos que participaram de exames de expiração após 12 horas de abstenção de fumo por um mínimo de três horas. Cerca de 100 participantes já foram diagnosticados com câncer gástrico; contudo, não foram tratados com radioterapia ou quimioterapia.

Todos os participantes revelaram seus hábitos de beber e fumar. Os participantes também foram testados para a infecção por Helicobacter pylori, uma bactéria, cuja existência, em um indivíduo, é relacionada a risco de se contrair câncer de estômago.

A análise do nano dispositivo distinguiu com precisão entre diferentes fases pré-cancerosas, marcando os pacientes que estavam em um alto ou baixo risco de contrair câncer gástrico.

Professor Haick sugere que a capacidade de análise nanoarray para identificar com precisão indivíduos em alto ou baixo risco irá evitar desnecessárias endoscopias. Os médicos também serão capazes de monitorar a progressão da doença com a ajuda da análise da respiração.

O câncer de estômago não é muito comum, mas normalmente é confundido com outros problemas gástricos. A doença é deixada até estádios tardios onde o fator de sobrevivência do paciente é reduzido. Uma simples análise da respiração ajudará milhares de pessoas a serem examinadas para câncer de estômago em estágios iniciais.

Call to Action:

Compartilhe e curta se você gostou deste artigo para que mais pessoas possam desfrutar dessas novidades. Obrigado.

Receba notícias e artigos surpreendentes entregues diretamente na sua caixa de entrada!


[contact-form-7 id="12059" title="Sem título"]

Fontes:

http://phys.org/news/2016-12-nanoarray-distinguishes-multiple-diseases.html http://pubs.acs.org/doi/full/10.1021/acsnano.6b04930 http://www.sciencealert.com/scientists-have-developed-a-way-to-sniff-out-multiple-diseases-from-breathe-samples http://www.techtimes.com/articles/46099/20150414/simple-breath-test-detects-stomach-cancer-using-nanoarray-analysis.htm